Direto do Forno · Música

Courtney Barnett – Rae Street (Single)

É provável que todos os sites sobre música e cultura pop do planeta já tenham falado sobre o novo single da Courtney Barnett, “Rae Street”. E como ando quase sempre na contramão, mesmo já fora de tempo, também coloco aqui a informação, pois quase tudo que essa mulher inventa é agradável aos ouvidos.

“Rae Street” tem um refrão que gruda na mente: “time is money and money is no man’s friend.” Não poderia concordar mais. Além, claro, do instrumental certinho e a voz preguiçosa e aconchegante de Courtney.

Em novembro sai o próximo disco dela, Things Take Time, Take Time. Há quem diga que ela é “o novo Dylan”, o que eu acho um exagero. Mas é inegável que Courtney é uma das artistas mais criativas dos últimos anos, vide o disco que ela fez com o Kurt Vile. Uma maravilha do indie moderno.

Garimpo · Língua Presa · Música

25 Anos de Wowee Zowee

Um dos meus últimos textos foi sobre o vigésimo-quinto aniversário do Alien Lanes, do Guided By Voices, clássico do rock noventista lançado pela Matador Records. Por coincidência, outro grande disco da época e da mesma gravadora também completou vinte e cinco anos de seu lançamento em abril: Wowee Zowee, o mais experimental álbum do Pavement e o meu favorito.

Sucessor do Crooked Rain, Crooked Rain, trabalho mais aclamado da banda, Wowee Zowee é interessante pela sua não-linearidade, pois com uma tracklist de dezoito canções, o álbum alterna momentos mais bem produzidos (“Grounded”, “Rattled By The Rush”, “Kennel District”) com outras canções que parecem inacabadas, como “Serpentine Pad” e “Brinx Job”. Stephen Malkmus mostra-se um conhecedor de seu instrumento, cria linhas de guitarra ora estranhas, ora redondinhas, e sua voz, mesmo desafinando em vários momentos do disco, é cativante.

Uma canção que sintetiza o álbum, se fosse para selecionar uma, seria “Half A Canyon”. É a mais longa e tem grunhidos de Malkmus, letra non-sense e ela entra em um estado acelerado a partir de sua metade que parece um transe.

Pode-se dizer que Wowee Zowee é capaz de influenciar aqueles que pensam em montar um projeto musical, e mais além, prova que é possível obter êxito com sua criatividade e honestidade. E para quem é apenas amante da música, o disco envelheceu bem e rende as mesmas boas sensações de anos atrás, quando o conheci. Lembro que paguei vinte reais na saudosa Goval Discos pelo CD e o guardo com carinho até hoje.