Direto do Forno · Música

Placebo – Beautiful James (Single)

São oito anos desde Loud Like Love, o último disco cheio da banda, fora alguns singles aqui e outros ali nesse meio tempo. Mas parece que a espera para o tão aguardado novo álbum do Placebo está acabando. Ontem eles soltaram a inédita “Beautiful James”, primeiro single do próximo trabalho, que ainda não foi anunciado de forma oficial.

Lembrando bons momentos do Sleeping With Ghosts (2003), a nova música de Brian Molko e Stefan Olsdal (é, agora Placebo é uma dupla) surpreendeu de forma favorável.

Eu não esperava que ela fosse tão boa!

Língua Presa · Não Ao Futebol Moderno

Não Ao Futebol Moderno #22: “Humildade Pura”

Richarlison protagonizou mais um episódio digno de jogador mimado, como a maioria dos que compõem a seleção brasileira atualmente. Após o evento onde ele quis bater um pênalti e foi impedido JUSTAMENTE pelo capitão do Everton, já que ele não é o cobrador oficial, hoje ele deu piti com o treinador porque foi substituído.

No Instagram dele, chamou a atenção alguns comentários como “humildade pura”, “humilde demais” e “diferenciado”. Será mesmo que esses colegas viram o que aconteceu? É esse tipo de “baba-ovice” que fez a “Escola Neymar” crescer.

Dá pra ver que o sucesso subiu à cabeça do cara. Uma pena, já que ele tem bastante potencial.

Crônicas · Língua Presa · Música

Tjú, tjú

Estávamos os cinco no quarto com a luz apagada, dois sofás, com dois em cada um e eu deitado no chão. Era meio da madrugada e o cansaço falava alto. Uma delas deu a ideia de colocar música e escolheu “Svefn-g-englar”, do Sigur Rós.

Até então, eu só conhecia o Sigur Rós pelo Kveikur, de 2013, mas nada tão aprofundado. Depois dessa madrugada, isso mudou.

Nos dez minutos de duração de “Svefn-g-englar”, um silêncio absoluto. Me soltei de vez no chão e observei. Uma parecia entediada, ou estava apenas cansada, mas seus olhos não fecharam. A que colocou a música, em transe, movimentando os lábios, como se cantasse junto, mesmo que a música seja em islandês. Do lado da entediada, a outra pessoa estava apenas quieta, não parecia prestar atenção. E a que estava do lado de quem escolheu a música, ela deitou e fechou os olhos, sonhando acordada naquele som que mais parecia o ressoar de uma divindade nórdica.

Lendo comentários no Youtube sobre o vídeo abaixo, o mais comum é “essa é a canção que quero em meu funeral”, mas achei um que define bem o que sinto ao ouvir “Svefn-g-englar”. Eu, que não possuo fé alguma, vejo-a como “deus em forma de música”.

Direto do Forno · Música

Kid A Mnesia

Para comemorar as duas décadas de Kid A (2000) e Amnesiac (2001), o Radiohead vai juntar ambos em um projeto só, intitulado KID A MNESIA, previsto para sair em cinco de novembro desse ano.

Ao que parece, será um compilado de material inédito, canções já conhecidas e sobras de estúdio. Para o anúncio desse belo pacote, a banda soltou “If You Say The Word” para audição.

O que mais chama atenção é o seguinte: os caras são tão acima da média, que uma música como “If You Say The Word” é tratada como “sobra de estúdio”, ou “não boa o suficiente para entrar no disco”. E a música é maravilhosa!

Direto do Forno · Música

Gary Lee Conner – Truth Eater (Single)

Quando descobri que o Gary Lee Conner continua na ativa, mesmo como um completo outsider da grande mídia, passei a acompanhar suas viagens psicodélicas mais de perto. Com uma produção considerada extensa para alguém que trabalha sozinho, não é nenhuma surpresa que após dois discos lançados no último ano, o maluco já esteja com outro saindo do forno.

Truth Eater foi divulgado há algumas semanas, bem como sua faixa-título e a possível capa do trabalho. Desculpe a repetição, mas esse som é puro Screaming Trees, reforçando mais ainda que ele era o grande cabeça da banda.

Confira.